Maxillo Facial Center Maxillo Facial Center
Tamanho do texto A- A A+

Veja quais são os tratamentos estéticos odontológicos mais avançados

http://saudebucal.ig.com.br/clareamento/2015-12-30/veja-quais-sao-os-tratamentos-esteticos-odontologicos-mais-avancados.html - 21/09/2016 08:26:12

 

Antes mesmo do início do tratamento, é possível saber com razoável exatidão como vai ficar o seu sorriso. Fotos e o uso da computação gráfica permitem aos especialistas melhorar o planejamento do tratamento e de quebra obter um resultado mais harmônico com a fisionomia do paciente. E a história parece que só fica melhor: os tratamentos estéticos também estão se tornando menos invasivos e menos doloridos.
Restaurações
A preocupação com a estética começa na etapa de restauração, quando o dentista busca recuperar a forma e a função do dente. A novidade nessa área é o Icon: É uma técnica rápida, não invasiva, que não precisa de anestesia e nem broca porque é uma resina líquida, que funciona muito bem em alguns estágios da cárie. Ainda nessa área, as restaurações em laminados cerâmicos vieram para substituir as metálicas. É um recurso estético muito usado na odontologia moderna por ser pouco invasivo e conservador.
Há tecnologias computadorizadas aplicadas também à restauração. São tiradas fotografias dos dentes e do rosto da pessoa para que, combinadas com a análise dos exames de raios-X, a reconstrução do dente fique em harmonia com o rosto da pessoa. Os resultados têm sido muito positivos.
Aparelhos
Ainda de olho na estética, os aparelhos invisíveis vieram para ficar. Eles garantem maior discrição para quem quer fugir do sorriso metálico. O Invisalign é um tratamento estético muito previsível. Fazendo um estudo chamado ‘clean and tech’, no qual o paciente faz toda a avaliação com o profissional e já tem delineado o tratamento inteiro: duração, quantas moldeiras serão usadas, cronograma de troca dos alinhadores. O aparelho consiste em uma placa de material semelhante ao acetato transparente, com brackets de resina na cor do dente.
O custo, porém, é superior ao tratamento convencional, o valor gira em torno de R$ 10 mil, contra R$ 3 mil de investimento em um aparelho fixo. Também há alinhadores nacionais menos invasivos, porém, com uma movimentação menos refinada. O Invisalign, além de invisível, é móvel, permitindo que a pessoa o retire nas refeições, para escovar os dentes ou ainda em alguma ocasião especial; O aparelho, porém, não é indicado para todos os casos.
Outra novidade em aparelho invisível é o aparelho ortodôntico lingual, fixo, porém, colocado por dentro dos dentes. O material é diferente para não ferir a língua e ele se aplica a todos os casos. Artistas e jornalistas estão optando por esse modelo. O tratamento por esse sistema fica entre R$ 8 mil e R$ 10 mil.
Clareamento
Já os clareamentos mais modernos têm como novidade causarem menos sensibilidade nos dentes. Com materiais que requerem menor tempo de tratamento e são quase indolores. Eles não precisam do auxílio de luz, seja LED ou laser, bastando a aplicação do produto. Esses clareadores são a base de peróxido de hidrogênio e contam com o flúor como agente dessensibilizante.
Implantes
Os implantes não ficaram para trás na corrida tecnológica. O principal avanço na área ocorre com a maior integração de diversos especialistas por meio do uso de softwares específicos.
Fazendo uma tomografia e tirando fotos dos pacientes. Com esse material é criado modelos tridimensionais no computador que permite criar um planejamento prévio da cirurgia. As próteses já vêm prontas do laboratório. Isso vem sendo chamado de odontologia digital. Para o paciente, isso significa poder visualizar o resultado final antes de começar o tratamento e contar com uma previsibilidade melhor sobre tudo que será feito.

Antes mesmo do início do tratamento, é possível saber com razoável exatidão como vai ficar o seu sorriso. Fotos e o uso da computação gráfica permitem aos especialistas melhorar o planejamento do tratamento e de quebra obter um resultado mais harmônico com a fisionomia do paciente. E a história parece que só fica melhor: os tratamentos estéticos também estão se tornando menos invasivos e menos doloridos.

Restaurações

A preocupação com a estética começa na etapa de restauração, quando o dentista busca recuperar a forma e a função do dente. A novidade nessa área é o Icon: É uma técnica rápida, não invasiva, que não precisa de anestesia e nem broca porque é uma resina líquida, que funciona muito bem em alguns estágios da cárie. Ainda nessa área, as restaurações em laminados cerâmicos vieram para substituir as metálicas. É um recurso estético muito usado na odontologia moderna por ser pouco invasivo e conservador.

Há tecnologias computadorizadas aplicadas também à restauração. São tiradas fotografias dos dentes e do rosto da pessoa para que, combinadas com a análise dos exames de raios-X, a reconstrução do dente fique em harmonia com o rosto da pessoa. Os resultados têm sido muito positivos.

Aparelhos

Ainda de olho na estética, os aparelhos invisíveis vieram para ficar. Eles garantem maior discrição para quem quer fugir do sorriso metálico. O Invisalign é um tratamento estético muito previsível. Fazendo um estudo chamado ‘clean and tech’, no qual o paciente faz toda a avaliação com o profissional e já tem delineado o tratamento inteiro: duração, quantas moldeiras serão usadas, cronograma de troca dos alinhadores. O aparelho consiste em uma placa de material semelhante ao acetato transparente, com brackets de resina na cor do dente.

O custo, porém, é superior ao tratamento convencional, o valor gira em torno de R$ 10 mil, contra R$ 3 mil de investimento em um aparelho fixo. Também há alinhadores nacionais menos invasivos, porém, com uma movimentação menos refinada. O Invisalign, além de invisível, é móvel, permitindo que a pessoa o retire nas refeições, para escovar os dentes ou ainda em alguma ocasião especial; O aparelho, porém, não é indicado para todos os casos.


Outra novidade em aparelho invisível é o aparelho ortodôntico lingual, fixo, porém, colocado por dentro dos dentes. O material é diferente para não ferir a língua e ele se aplica a todos os casos. Artistas e jornalistas estão optando por esse modelo. O tratamento por esse sistema fica entre R$ 8 mil e R$ 10 mil.

Clareamento

Já os clareamentos mais modernos têm como novidade causarem menos sensibilidade nos dentes. Com materiais que requerem menor tempo de tratamento e são quase indolores. Eles não precisam do auxílio de luz, seja LED ou laser, bastando a aplicação do produto. Esses clareadores são a base de peróxido de hidrogênio e contam com o flúor como agente dessensibilizante.

Implantes

Os implantes não ficaram para trás na corrida tecnológica. O principal avanço na área ocorre com a maior integração de diversos especialistas por meio do uso de softwares específicos.

Fazendo uma tomografia e tirando fotos dos pacientes. Com esse material é criado modelos tridimensionais no computador que permite criar um planejamento prévio da cirurgia. As próteses já vêm prontas do laboratório. Isso vem sendo chamado de odontologia digital. Para o paciente, isso significa poder visualizar o resultado final antes de começar o tratamento e contar com uma previsibilidade melhor sobre tudo que será feito.